CIAO MILANO

Milão é conhecida mundialmente como a capital do design, com grande influência global na indústria, no comércio e na música tornando-se uma das principais cidades do mundo. No fim de semana passado (18/11/2016) demos um saltinho à cidade da moda. Como ainda não conhecia Milão, tinha bastante vontade de conhecer.

Como já devem ter percebido, tenho um certo gosto pela moda (e afins). Apesar de detestar andar de avião, adoro viajar, conhecer novas cidades e culturas. Esta viagem ia ser a cereja no topo do bolo, mas, ficou-se mesmo pelo “ia ser”.

Para começar, apanhamos um fim de semana bastante frio e com alguma chuva à mistura o que para variar, me fez ficar doente logo no sábado. Sinceramente, dando-vos a minha mais sincera opinião, foi a cidade que menos gostei de conhecer até hoje. Milão revelou-se uma cidade pouco rica culturalmente na minha opinião.

img_1796

IMG_0092.JPG

Para quem gosta de viajar e fazer compras, acredito que seja uma das cidades indicadas. Contudo, estamos a falar de compras para quem tem um elevado poder de compra, pois Milão é uma das cidades europeias mais caras. É óbvio que a nível comercial tem de tudo, mas realmente o que se destaca mais, são as marcas mundiais dos designers de moda mais conceituados.

IMG_1825.JPG

img_0077

Desde as galerias Vittorio Emanuele até as galerias d’Italia somos contemplados com as inúmeras lojas de moda. Entre muitas, destacam-se a intemporal Chanel, a conceituada Louis Vuitton, a não convencional Dolce & Gabbana até à indispensável Zara. Mas, nem tudo é moda e também somos contemplados pela belíssima catedral Duomo. Uma das mais giras obras de arquitetura construída na Europa, durante a Idade Média, projetada pelo pintor, escultor e arquiteto italiano Leonardo da Vinci. Se atravessarem a galeria em linha reta, cruzam-se com o teatro Scala, o palácio Marino e a estátua de Leonardo da Vinci. 

img_1946


Ao longo de toda a parte central de Milão, somos rodeados por ruas elegantes, com prédios e palácios de grande beleza. Corso di Porta Venezia, Via Manzoni, Via Montenapoleone e Via della Spiga são 4 ruas que formam um quadrado ao qual  chamamos de “Quadrilátero da Moda” devido às suas lojas da alta costura.

img_7937

img_7940

img_7934

img_7933

Se por acaso estão a pensar dar um saltinho a Milão, não podem deixar de comer o delicioso panzerotto de tomate e mozzarella. Assemelha-se a um mega rissol mas só de aspeto. Se estiverem pela zona da “Piazza del Duomo” passem pelo “Luini” e comprem um dos salgados mais conhecido e saboroso de Milão.

img_0072

Como referi anteriormente, eu não amei Milão, foi mais uma cidade que fiquei a conhecer. É claro que é sempre uma boa experiência e pelo menos, fiquei a conhecer um pouco mais de Itália. No entanto, se tiverem oportunidade, façam algo que eu não pude fazer. Fiquem mais um dia, aluguem um carro e passem por Veneza.

Bjcs e uma boa semana.

 Casaco: Flor de Lys | Colar: Choker Bershka | Camisola: H&M | Carteira: Tous | Saia: Stradivarius | Sapatilhas: H&M

Anúncios

JÁ PASSOU UM ANO

Quando penso nisto até parece mentira, cliché eu sei, mas é a verdade, o tempo tem passado tão rápido nestes últimos anos.

Hoje decidi falar-vos da minha ida, há precisamente 1 ano atrás, à Republica Dominicana, mais concretamente a Bávaro. Mas, antes de falar de tudo o que englobou esta viagem, tenho de vos contar um pouco mais de mim.

Como alguns de vocês leram no meu primeiro post, eu passei parte da minha infância em Roma, o que envolvia muitas viagens de avião, ora com familiares, ora com hospedeiras. Até ver tudo tranquilo, as nuvens eram algodão e as viagens de regresso a Portugal eram mel. O certo é que não me custava nadinha, e verdade seja dita, nada como sermos crianças e sermos despreocupadas e desligadas de certos medos.

Pois é, mas isso era antes, agora “pelo-me” de medo de andar de avião, é um massacre. Mas, se se lembram bem, eu amo viajar, mas como tudo na vida, existem os prós e os contras. Queres viajar? Faz-te à vida menina Joana e deixa o medo em casa.

E pronto, no dia anterior já não durmo tão bem e na hora de embarque já estou com as mãos a pingar, mas vou! Lá estou eu, sentadinha no meu lugar a apertar a mão com toda a força ao meu marido, coitado, quase a dormir, ou melhor a entrar no décimo sono, e lá vou eu relembrá-lo que também treino força quando vou ao ginásio. E agora perguntam-se vocês, mas não és psicóloga? Certinho, e tenho os meus truques, mas, já dizia o outro, “casa de ferreiro, espeto de pau”. Aquilo lá descola e tal e às tantas já estou eu a pedir batatas fritas e afins, só me acalmo a depenicar porcarias.

E como fui eu, Joana Medricas da Silva parar a Punta Cana, com 8 horas de viagem pela frente? Gente nem eu sei. Fui de direta para conseguir ir a dormir e claro, levava comigo um comprimido mágico. Na hora da verdade zero, não usei o comprimido, a inteligência despachou-o para o porão. Bem, quando entro naquele mega avião e começa a ficar cheio, lá vem aquele filme de sempre que só me faz dizer “mas porque é que eu me meto nisto”, “estava tão bem em casa”, “mas porquê?

Passado 2 horas já não havia Joana Medricas da Silva, dormi 4 horinhas que me souberam pela vida. Entre filmes e desconstrução de medos, lá cheguei eu ao Caribe.

Sente-se logo uma humidade terrível, passado umas horas só pensava, “mas eu trouxe quantas pernas comigo?” quem tem problemas de circulação como eu, percebe bem o que quero dizer.

 Falemos de coisas melhores, ficámos num dos melhores hotéis da zona e fomos num regime tudo incluído que é o que compensa nestes países. Foram 7 dias muito bem passados, pelo meio fizemos amigos, ou melhor eu fiz, porque o meu marido já os conhecia, e estivemos praticamente o resto das férias juntos.

Relativamente a excursões, a que na minha opinião não podem deixar de fazer, é a da visita à Isla Saona. Bem, aquilo sim é um paraíso, tinha ficado lá as férias todas. Mas é algo que é impossível, pois estamos a falar de uma reserva natural, que naturalmente não tem hotéis. Quanto à comida do hotel, a opinião geral, de quem estava comigo e de quem passa por lá, é que é boa, que gostam. Não falta variedade, tem pratos de diversos países. Consoante o pacote de férias que escolherem, poderão ter direito a mais ou a menos refeições nos restaurantes típicos. Na minha opinião, nada de especial, faltava-me a minha rica gastronomia portuguesa.

Conclusão, hotel e condições espetaculares, comida média, água “quentérrima” e companhia perfeita.

Deixo-vos apenas um alerta, tenham muito cuidado com a água canalizada. Não é potável, aqui a menina, logo no primeiro dia lavou os dentes tranquilamente com a água da torneia. Resultado: passei a semana maldisposta, daí eu não ter apreciado tanto a comida deles, até mesmo as frutas. Se escolherem a mesma cadeia de hotéis em que me hospedei, só posso falar de onde estive, lavem com a água que vos é deixada diariamente na casa de banho, para além da água que deixam na suite. Se estão a ponderar ir para esses lados, façam-no, vão amar. Qualquer dúvida ou curiosidade disponham.

No final deixo-vos alguns links.

Beijocas.

FullSizeRender (8).jpg

img_2432

IMG_3407.PNG

IMG_2950.JPG

IMG_2747.JPG

IMG_2508.JPG

IMG_2729.JPG

IMG_2811.JPG

IMG_0538.PNG

img_2977

IMG_5816.PNG

IMG_3423.JPG

IMG_3245.JPG

fullsizerender-7

IMG_2870.JPG

IMG_3463.JPG

http://www.orbest.com/pt/a-nossa-frota/

http://www.bahia-principe.com/pt/resorts-na-republica-dominicana/resort-bavaro/

FIM DE SEMANA À PORTA

Pois é, já estamos novamente em mais um fim-de-semana. Na publicação de hoje, decidi falar-vos do meu fim de semana passado. Uma das coisas que mais amo é viajar, pois é uma mais valia absorvermos outras culturas, até mesmo as rotinas e os estilos de vida tão diferentes.

No decorrer das nossas férias, planeamos este fim de semana, porque era uma data importante. Era neste fim de semana que comemorávamos o nosso primeiro ano de casados. O dia mesmo era na segunda (5 de Setembro), mas efetivamente, as responsabilidades laborais não nos permitiram prolongar mais do que esses dois dias.

Lá fomos nós e mais um casal amigo, de longa data, até uma das cidades mais movimentadas da nossa vizinha Espanha. Foi um fim de semana espetacular, ótima companhia, lugares porreiros, uma temperatura de transpirar e principalmente um fim de semana low cost. Passamos por diversos sítios, desde o Mercado de San Miguel ao Parque de El Retiro terminando pela Gran Via, uma das zonas comerciais mais movimentadas em Madrid.

Aproveitei também para dar um saltinho à tão aclamada PRIMARK da Gran Via, e bem, tenho-vos a dizer que aquilo é um mundo. Conhecem as Galerias Lafayette em Paris? Pois bem, a Primark da Gran Via assemelha-se muito às galerias.

A parte mais engraçada desta nossa viagem, foi mesmo a descoberta do UBER. Sim, porque verdade seja dita, já tinha ouvido falar imenso, mas, ainda não tinha tido a oportunidade de aproveitar as suas inúmeras vantagens. E de facto confesso, é uma das melhores ideias de todo o sempre. É um meio de transporte seguro, rápido e barato em comparação a outros meios de transporte. E por falar nisso, obrigada Candi e Tiago pela ideia “topíssima”.

E como programamos nós a nossa estadia? Fácil, fomos ao queridinho Booking, ofertas do dia, melhor localização (tendo em conta preço/qualidade) e marcámos os 4 o nosso fim de semana.

Conclusão, o hotel era ótimo e com um pequeno almoço ainda melhor. Tinha imensa variedade de frutas, queijos, sumo naturais, batidos, pastelaria, iogurtes, entre outras coisas mais.Se por ventura estão a pensar ir a Madrid numa escapadinha, façam-no.

Já não era a nossa primeira vez por lá, mas vale sempre a pena. Só nos faltou mesmo mais tempo, a conversa era sempre tanta e a vontade de explorar também. Mas, como sou uma pessoa positiva por natureza, para mim foi MARAVILHOSO. Já só penso na próxima.

No final do post deixo-vos alguns links.

Beijocas e bom fim de semana.

img_5511

img_5204

img_0503

img_5247

14302779_624974891004793_1683940160_n

img_3556

img_5506

img_5331

KODAK Digital Still Camera
KODAK Digital Still Camera

 

http://www.mercadodesanmiguel.es/

http://uberportugal.pt/

http://www.nh-hoteles.pt/

SABOTAGEM

Hoje decidi abordar um tema um tanto ao quanto peculiar, um tema que está bastante presente nas nossas vidas. Uns têm muitas, outros têm poucas, mas o que é certo, é que todos nós, já fomos marcados positivamente e negativamente com “amizades” e é mesmo a nossa capacidade de resiliência que nos ajuda a superar e enfrentar as situações menos positivas. Nada de novidade até aqui.

Mas o “post” de hoje não é para falarmos das “nossas” amizades, mas de algo mais emocionalmente importante. Será que somos realmente nossos amigos?
Já todos nós por diversas vezes ouvimos a palavra “felicidade”. Dizem-nos que a felicidade não existe, que o que existem são apenas momentos felizes. Mas será de facto possível que algo tão grandioso como a felicidade consista apenas em simples “momentos”, ou coisas tão transitórias? Teremos nós o hábito de reparar nas coisas boas que nos rodeiam? Nas coisas boas que diariamente se proporcionam?

Todos os dias, a cada instante, acontecem-nos coisas boas e as pessoas de uma forma geral tendem quase sempre a valorizar apenas o que lhes acontece de mau. “A vida é um brotar ininterrupto como as águas de um rio, no qual navega”.

Contudo, muitas vezes, tendemos a remar contra a corrente, contra a própria corrente, e não a corrente das adversidades que encontramos diariamente nas nossas vidas. 
Devemos ter em conta que, uma coisa é estarmos alegres ou contentes e, isso sim, é uma emoção passageira. Estar realmente feliz é eterno e depende de algumas coisas fundamentais. Coisas essas, que por mais que as tendamos desconstruir, dependem inteiramente de nós mesmos.
É certo que no mundo que habitamos, por diversas vezes ocorrem tantos dissabores como em qualquer conflito social. E que tal começarmos a atirar fora aquilo que já não nos faz bem, que já não nos interessa ou acrescenta valor? A forma como encaramos os acontecimentos na nossa vida, contribui em larga escala para as decisões que tomamos e para as estratégias que utilizamos ao lidar com as situações do quotidiano.

Devemos apelar à positividade, de forma a que, surjam sentimentos de coragem, orgulho e superação, o bem-estar é altamente transmissível e contagioso. Lembrem-se, cada dia que passa jamais regressa. Portanto, tem hoje a oportunidade de serem felizes e de estar bem convosco. Sejam vosso motor de ignição. Hoje, mais do que nunca, a arte de nos sentirmos bem está nas nossas mãos. 

Beijocas 

img_3200_moment7

FÉRIAS

E por falar em férias, quem não gosta de umas boas férias? Quem diz boas, diz ótimas, diz maravilhosas, diz o que bem entender, quer é ir e ponto! Cada um certamente tira as suas férias quando pode e consoante aquilo que pode arcar. Eu cá não sou nadinha esquisita, só preciso de praia e praia e não sei se já disse PRAIA.

Este ano, decidimos ficar mesmo pelo nosso País (Portugal tem de facto praias espetaculares). A melhor parte das férias, no meu ponto de vista, é mesmo o facto de nos desligarmos das rotinas laborais (nem todos conseguem essa proeza), de estarmos um pouco mais com as pessoas que fazem parte da nossa vida e principalmente aproveitar melhor o tempo com elas e connosco. Sim, porque é realmente importante sabermos estar “a sós” e nem todas as pessoas gostam de estar de férias rodeadas de pessoas, existem mesmo aquelas, que preferem dedicar-se a elas mesmo, o que é legitimo.

No meu caso, nem tanto ao mar, nem tanto à terra (como se costuma dizer) mas, tenho sempre a tendência, e cada vez mais, para “poucos e bons” e  efetivamente foi algo que se concretizou e lindamente. Mas falando das minhas férias, este ano passamos então por alguns sítios do nosso belo Portugal. De Setúbal ao Algarve (que não posso deixar de referir, que estava com as melhores temperaturas marítimas de sempre, um caldinho) finalizando pelo centro (mais em concreto onde moro atualmente, Aveiro) e norte do País, de onde sou natural. Para quem tal como eu ama praia, ficam aqui as praias por onde passei.

Beijocas

 

Praia do Tamariz

img_1169

img_1150

Praia do Portinho da Arrábida

img_0463

img_1849

img_2026

Praia do Ribeiro do Cavalo

img_5569

fullsizerender-3

fullsizerender-5

Praia da Cova Redonda

img_3342

img_4504

img_3938

Praia da Senhora da Rocha

img_4110

img_0462

Praia do Carvalhal

img_4454

Praia (não sei confesso) entre Porto Covo e São Torpes

img_4476

Praia da Costa Nova

img_4759

Praia da Aguda 

fullsizerender-4
lggy3260

Tenho Vestido: Calzedonia, Cantê, Missguided, Asos, Zara e Women’secret.